Meu aniversário começa uns 3 meses antes de 19 de abril. É que eu sou a louca do arts and crafts, então qualquer café da manhã é motivo pra fazer uma pátina de biscuit de papel marche. Quer passar 12 horas pintando uma xícara? Uma manhã procurando a purpurina mais fina do Saara? ->CHAMAEU<-

Por sorte, minha família e meus amigos me amam o bastante pra fingir que também amam essa confusão. Meu pai passando com 40 lâmpadas pra lá, a Lu e a Fer tacando chinelos com fitas nas árvores de cá, todo mundo carregando pallets pela grama. Pronto! Está feito o aniversário dos sonhos – ou a reunião anual das pessoas mais increíbles. Um fim de tarde no gramado do Dique, meu canto preferido no mundo.

Outra sorte é que o Pedro, meu amigo/roomie/neto preferido da minha vó, é também fotógrafo, e emprestou o olhar maravilhoso de retratista dele pra registrar a festa. O resultado – lindo – taí: